Você costuma sonhar acordado? Sem preconceitos. Isso pode ser muito bom!

Seu cérebro não precisa ficar o tempo todo com o pensamento focado. Momentos bem escolhidos para deixá-lo mais solto, mais errático, pode ser preciosos para uma maior criatividade e equilíbrio psíquico.

Pensamos em ter uma mente produtiva, afiada, atenta, e a ideia de fugir da realidade, mesmo que por um pequeno espaço de tempo, pode parecer contraproducente.  Como será possível conciliar o vagar dos pensamentos com toda essas expectativas? Experimentos mostram que esse estado de sonhar acordado pode muitas vezes ser um aliado do nosso desempenho cognitivo, incrementando, por exemplo, nossa criatividade.

Quando não estamos forçando a concentração e vagando por pensamentos aleatórios, temos nossas mentes mais abertas a novas experiências e uma maior tendência a pensamentos fantásticos. E isso pode ser um grande parceiro da criatividade.

Isso tudo nos faz pensar que um cérebro com boa atenção e processamento rápido é importante, mas as fugidinhas do pensamento podem também ser muito interessantes, especialmente para a criação e consolidação da memória. E o que seria do nosso equilíbrio mental sem boas doses de fantasia?

Você tem dificuldade em se “perder” nos pensamentos? Então você não está sozinho nessa. Sonhar acordado não é tão fácil. Você tem que ser ao mesmo tempo o ator, diretor e roteirista dessa performance. E não é tão intuitivo escolher o tema que vai lhe proporcionar um bem estar mental. Pesquisadores da Universidade Harvard e Virginia recentemente demonstraram que quando as pessoas são instruídas a ter pensamentos relevantes, práticos, ou simplesmente deixar o pensamento vagando, o pensamento livre de instruções foi mais prazeroso.

Esse estado de sonho acordado pode ser um grande antídoto contra o tédio e promotor de nosso equilíbrio psíquico. Se você estiver parado num sinal de trânsito, pensar num evento prazeroso do passado, como uma viagem, pode ser bem mais interessante para seu equilíbrio mental do que aproveitar o tempo para checar as mensagens no celular. E podemos treinar esse hábito. Na próxima vez que sair para caminhar, dê asas ao pensamento ao invés de ficar resolvendo problemas pelo celular.

Confira o áudio da coluna Cuca Legal, uma parceria do ICB com a Rádio CBN Brasília: