Mídias sociais têm dinâmica semelhante a experimentos de recompensas em roedores

Entenda como são parecidos os likes das plataformas de mídia social com os alimentos que os ratinhos recebem em experimentos ao cumprirem uma tarefa.


Calcula-se hoje que mais de 4 bilhões de pessoas passam horas em plataformas de mídias sociais como Instagram, Facebook, Twitter, entre outras. E onde está o segredo desse fenômeno? Sabe aquele experimento clássico de ratinhos em que eles ganham o alimento toda vez que acionam uma alavanca? Pois é.

Pesquisadores de diversos centros na Europa e Estados Unidos demonstraram que o padrão de uso das redes sociais se assemelha muito a esse experimento do ratinho. Quanto mais suporte é dado pelos outros, mais frequentes as publicações. Após repetidas vezes que o ratinho aciona a alavanca e é premiado com o alimento, mais frequentemente ele repetirá a ação. O estudo foi recém-publicado pela prestigiada revista Nature Communications

Os pesquisadores analisaram mais de um milhão de posts entre 4000 usuários de redes sociais e identificaram que os posts passam a ser mais frequentes à medida que recebem feedbacks positivos. Eles usaram então modelos computacionais para demonstrar que esse comportamento é similar ao de maximização de recompensa, como no caso do experimento do ratinho. E eles foram além. Conduziram um experimento online em que os voluntários tinham que publicar memes engraçados e o mesmo padrão de recompensa foi encontrado. Quanto mais likes, maior foi frequência das publicações.

O estudo colabora para o melhor entendimento das razões que fazem com que o uso das redes sociais seja tão presente no cotidiano das pessoas, e não poucas vezes, de forma compulsiva concorrendo diretamente com a experiência de uma vida plena e até mesmo com necessidades básicas como comer e dormir.

Confira o áudio da coluna Cuca Legal, uma parceria do ICB com a Rádio CBN Brasília: