A diversidade social traz melhores resultados para uma equipe

Sabemos que trabalhar em equipe é melhor quando existe um conjunto de diferentes expertises. Pesquisas apontam que a diversidade social também faz a diferença.



Pessoas com diferentes expertises têm mais sucesso no desempenho de uma tarefa complexa que um time de pessoas com formação muito homogênea. 
Mas será que a diversidade social também traz vantagens? Juntar pessoas com diferentes convicções políticas, etnias, gêneros e orientações sexuais pode ser muito melhor que uma turma de homens branquinhos que apoia o mesmo partido político.

Essa diversidade é vista hoje como condição necessária para uma equipe alcançar a inovação.  Pesquisas mostram que empresas que têm mais mistura étnica e de gênero ganham mais dinheiro que as muito homogêneas. Grupos de cientistas multi-étnicos têm mais sucesso.

A diversidade permite mais criatividade. Quando interagimos com uma pessoa diferente da gente, temos a tendência em nos preparar melhor para a tarefa, para a argumentação.  É mais comum anteciparmos alternativas de opinião e temos a expectativa de que o esforço será grande para um consenso. A pessoa acaba se esforçando mais.

Esse assunto foi republicado esta semana pela revista Scientific American em resposta às decisões de Donald Trump em dificultar a entrada nos EUA de alguns países muçulmanos.

 

Confira o áudio da coluna Cuca Legal, uma parceria do ICB com a Rádio CBN Brasília: